O Ministério do Trabalho e Previdência Social divulgou os novos valores para o seguro-desemprego, já corrigidos pelo salário mínimo, que subiu para R$ 880, e pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), de 11,28%.

Ou seja a parcela mínima do seguro desemprego em 2016 será o mesmo valor do salário mínimo R$ 880,00.


Já a parcela máxima do benefício será de R$ 1.542,24.

Portanto, não importa qual o salário a pessoa recebia, em caso de despedida sem justa causa o teto do seguro desemprego será de R$ 1.542,42.

Lembrando que para que sejam beneficiários do seguro desemprego, pela nova lei, o trabalhador tem que ter no mínimo 12 meses de trabalho.